O que é bebê PIG e bebê GIG?

Bebê PIG e GIG

Muito se fala sobre os bebês PIG e GIG, mas você sabe o que significam esses nomes?

As siglas acima se referem ao tamanho dos bebês relacionados a sua idade gestacional: Pequenos para Idade Gestacional (PIG) e Grandes para Idade Gestacional (GIG).

A idade gestacional pode ser calculada pela data da última menstruação mãe ou pela medida do embrião realizada na primeira ultrassonografia. 

Bebês PIG

O bebê PIG é aquele que encontra-se abaixo do Percentil 10 na escala de peso, sem outras alterações; ou seja, significa que ele tem peso inferior a 90% dos outros bebês com a mesma idade gestacional.

Mas há algumas razões para que seu bebê seja PIG. Dê uma olhada aqui abaixo:

– O bebê pode ser pequeno, porque os pais são pequenos (de acordo com seu potencial genético);

– Em gestação de gêmeos, com 2 ou mais bebês;

– Em alguns casos nos quais a concepção foi através de reprodução assistida; 

– Placentas pequenas e/ou com funcionamento inadequado;

– Mães usuárias de drogas, cigarro ou bebidas alcoólicas durante a gravidez; 

– Mães que apresentam  anomalias no útero, como útero bicorno.

 

A boa notícia é que a maioria dos recém-nascidos pequenos para sua idade gestacional não apresenta quaisquer outros sintomas e se desenvolvem bem. 

 

Bebê GIG

Já os bebês GIG tem a característica oposta ao bebê PIG, como a sigla sugere, eles são os bebês Grandes para a Idade Gestacional, ou seja, apresentam-se acima do percentil 90 na escala de peso. 

Um recém-nascido pode ser GIG também porque os pais são grandes (potencial genético). No entanto, determinados problemas na mãe fazem com que o bebê seja grande para a idade gestacional. E as causas mais comuns, nesses casos, são:

– Diabetes prévio ou gestacional;

– Obesidade materna;

– Ter tidos outros bebês GIG anteriormente;

– Ganho de peso excessivo durante a gestação (o feto recebe mais calorias conforme o peso da mãe aumenta);

– Anomalias genéticas ou síndromes (por exemplo, a síndrome de Beckwith-Wiedemann).

 

A boa notícia é que se a mãe estiver com boa saúde e for descartado qualquer anomalia genética, na maioria das vezes, o bebê se desenvolve adequadamente.

 

Gostou dessas informações? Que tal permanecer conosco e ler um pouco mais? Temos outros posts bem interessantes sobre assuntos que são dúvidas comuns no nosso blog.

 

Além de continuar aqui nos acompanhando, se inscreva em nossa newsletter e receba nossas novidades diretamente no seu e-mail. Além disso, compartilhamos conteúdos e informações super úteis nas nossas redes sociais. Você já nos segue por lá?

Acesse agora nosso Instagram e o nosso Facebook e curta nossas páginas.

Dra. Clara Antunes

Além de ginecologista, obstetra, ultrassonografista, também é Fetóloga, estando habilitada a fazer procedimentos diagnósticos no ambiente fetal, guiados por métodos de imagem.

Compartilhar é se importar!

Compartilhe este conteúdo com quem você acredita que ele pode ser útil. 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Gostou desse conteúdo?

Aqui separamos um outro post que talvez seja interessante para você.

Quer receber diretamente no seu email? Cadastre-se abaixo na nossa newsletter!

Clinica Nattus

Rua Engenheiro Enaldo Cravo Peixoto, Nº 105 – Sl. 613 / Tijuca – Rio de Janeiro

Siga-nos nas Redes Sociais:

Desenvolvido por: GLUE DESIGN STUDIO