As cirurgias mamárias, o uso de próteses e a amamentação.

As cirurgias plásticas mamárias são realizadas por diversos motivos, desde as reconstruções por malformações congênitas, pós-traumatismo ou pós-mastectomias, mas o principal continua sendo a estética. Em razão da retirada de parte do tecido mamário, mobilização do complexo aréolo mamilar, cicatrização ou ainda a colocação de prótese, a dinâmica da circulação interna da mama fica alterada e influencia na preparação para a amamentação, assim como no processo de produção láctea e retirada do leite pelo recém-nascido e manutenção de um volume adequado de leite.

 

Em cirurgias maiores podemos ter lesões de ductos ou mesmo secção das unidades produtoras de leite. Apesar disto, não é possível afirmar que uma paciente não poderá amamentar até que chegue aos primeiros 5 a 10 dias pós-parto, quando podemos avaliar definitivamente a capacidade de produzir e garantir um fluxo adequado de leite para o recém-nascido.

 

As cirurgias mamárias não devem ser vistas como impeditivas da amamentação. A maioria das pacientes submetidas a tais procedimentos consegue iniciar e manter uma amamentação normal. Contudo, por tratar-se de uma mama operada, é necessária uma vigilância maior para prevenir e tratar as complicações, assim como, orientar adequadamente e apoiar as pacientes que não conseguirem amamentar.

 

Comprovada a permeabilidade das vias condutoras de leite, a conduta será a estimulação, com mamadas mais frequentes e a retirada do leite, esvaziando a mama completamente para manter a produção láctea. É fundamental a atuação em conjunto com o pediatra, de forma a garantir a nutrição adequada do recém-nascido. A falta de apoio e definição de conduta pela equipe nesse período acaba por levar as pacientes ao desespero e introdução de alimentação artificial para o bebê, o que compromete em muito a retomada da amamentação.

 

Fonte: Manual de amamentação Febrasgo, 2018.

Se você gostou desse post, continue aqui nos acompanhando. Também compartilhamos conteúdos e informações super úteis nas nossas redes sociais. Já nos segue por lá?

Acesse agora nosso Instagram e o nosso Facebook. 😉

Dra. Clara Antunes

Além de ginecologista, obstetra, ultrassonografista, também é Fetóloga, estando habilitada a fazer procedimentos diagnósticos no ambiente fetal, guiados por métodos de imagem.

Compartilhar é se importar!

Compartilhe este conteúdo com quem você acredita que ele pode ser útil. 

Gostou desse conteúdo?

Aqui separamos um outro post que talvez seja interessante para você.

Quer receber diretamente no seu email? Cadastre-se abaixo na nossa newsletter!

Clinica Nattus

Rua Engenheiro Enaldo Cravo Peixoto, Nº 105 – Sl. 613 / Tijuca – Rio de Janeiro

Siga-nos nas Redes Sociais:

Desenvolvido por: GLUE DESIGN STUDIO